“O que a Google sabe sobre mim?” Baixe relatório com os dados que a empresa tem sobre você

Link para baixar

Adolescentes estão abandonando seus perfis no Facebook

O Facebook perdeu popularidade entre os adolescentes norte-americanos de 13 a 17 anos, segundo a pesquisa Teens, Social Media & Tecnology 2018, realizada pelo Pew Research Center e publicada nesta quinta-feira (31).

Em 2015, a rede social criada por Mark Zuckerberg tinha 71% desse público. Pelo novo levantamento, houve uma queda de 20 pontos percentuais para 51%.

Os jovens dos EUA migraram principalmente para outras três plataformas sociais: Snapchat, Instagram e YouTube.

O Snapchat fica em terceiro lugar em popularidade com 69% dos perfis nessa faixa etária de internautas.

Apesar de perder o espaço com o Facebook, Zuckerberg consegue equilibrar com o crescimento do Instagram. A rede social de fotos teve um crescimento de 20 pontos percentuais e contam 72% desse público.

O resultado da pesquisa mostra que 85% dos adolescentes dos EUA têm uma conta no Youtube, essa é a maior proporção em relação aos demais concorrentes.

As rede sociais mais usadas pelos adolescentes nos EUA
Os preferidosOs entrevistados também foram questionados sobre qual a rede social mais usada por eles, mesmo tendo perfis em mais de uma rede.

O Facebook ocupa a quarta posição, com 10% da preferência dos adolescentes.

O preferido é o Snapchat, que é o mais acessado por 35% dos que responderam a pesquisa. Em segundo lugar, ficou o YouTube que, apesar de ter mais perfis, é utilizado preferencialmente por 32%.

O Instagram tem uma vantagem de cinco pontos percentuais sobre o Facebook e fica na terceira posição.

As redes sociais preferidas dos adolescentes nos EUA

R7

Como o celular pode explodir enquanto você carrega a bateria

Redes sociais perdem espaço como fonte de notícia, diz relatório global

Nos últimos anos, as redes sociais se tornaram uma fonte importante de acesso a notícias. Contudo, esta tendência começa a mudar. A conclusão é do Relatório sobre Notícias Digitais do Instituto Reuters, um dos mais conceituados do mundo. O estudo, divulgado nesta semana, entrevistou milhares de pessoas em 37 países para entender os hábitos de consumo de jornalismo.

Segundo a pesquisa, o índice de pessoas que se informam pelas redes sociais caiu em diversos mercados importantes, como Estados Unidos (6%), Reino Unido e França. “Quase a totalidade disso se deve à diminuição da busca, publicação e compartilhamento de notícias do Facebook”, analisam os autores.

Apesar disso, a rede social ainda é a mais utilizada para ler notícias (36%), seguida de Whatsapp (15%), Twitter (11%), FB Messenger (8%) e Instagram (6%). Na comparação entre países, o Brasil ainda é o local pesquisado em que o Facebook tem maior popularidade como fonte de notícias (66%), seguido por Estados Unidos (45%), Reino Unido (39%) e França (36%).

Por outro lado, aplicativos de troca de mensagens, como Whatsapp, FB Messenger, Telegram e Skype, estão ganhando espaço como palco de troca de notícias. Entre os brasileiros entrevistados para a pesquisa, quase a metade (48%) afirmou usar o Whatsapp para acesso a conteúdo jornalístico. O país só fica atrás da Malásia, onde o índice foi de 54%. O percentual vem crescendo também em outros países, como Espanha (36%) e Turquia (30%).

Fonte: correiodopovo.com.br

Nova falha no Facebook faz posts privados de 14 milhões de usuários ficarem públicos

O Facebook disse, nesta quinta-feira, que tornou públicas, por um erro, as postagens privadas de 14 milhões de usuários durante quatro dias em maio.

— Recentemente detectamos uma falha de informática que sugeria automaticamente tornar públicas as mensagens criadas por algumas pessoas — disse Erin Egan, responsável por temas de privacidade do Facebook.

Este erro ocorreu enquanto o grupo estava trabalhando em uma nova forma de compartilhar certos elementos do perfil dos usuários, como as fotos.

O erro afetou a rede de 18 a 27 de maio. O Facebook pôde reparar o problema em 22 de maio, mas precisou de mais cinco dias para que todos as mensagens fossem privadas.

— Resolvemos este problema e começamos hoje (quinta-feira, 07) a advertir todas as pessoas afetadas, pedindo que verificassem as mensagens publicadas durante esse tempo — disse Egan.

Os cerca de 14 milhões de usuários envolvidos deverão ver, ao se conectarem à rede social, uma notificação convidando-os a visitar uma outra página onde poderão estudar as publicações afetadas por este erro.

O problema chega em um momento em que o Facebook está envolvido em vários casos polêmicos relacionados com a segurança dos dados pessoais.

O grupo tem sido fortemente criticado desde março por ter deixado vazar dados de milhões de usuários para a Cambridge Analytica.

Zero Hora

Facebook apresenta nova opção para cantar em play-back

6 dicas para economizar o finalzinho da bateria do celular

A bateria do celular é uma preocupação diária para muitas pessoas. Conheça algumas atitudes simples que podem manter o aparelho ligado por mais algum tempo:

– O Wi-Fi ajuda a economiza o plano de dados da internet 4G, mas consome muita bateria se não estiver conectado. O celular fica procurando uma rede disponível o tempo inteiro e consome muita bateria. Desative.

– Desligue o sistema de localização para impedir que aplicativos de transporte, de banco e de entregas, por exemplo, parem de consumir bateria. O recurso consome muita bateria porque atualiza a posição do aparelho com frequência.  Desative.

– O Bluetooth é muito prático para evitar cabos e fios, mas é um vilão da bateria. Desligue e não conecte fones de ouvido ou caixas de som se a bateria estiver no fim e o carregador estiver longe.  Desative.

– A tela não pode ser desligada para economizar energia, mas diminuir o brilho da tela ajuda a prolongar o tempo de uso.
Desativar o som do teclado e a vibração ao tocar também são formas de aumentar o tempo de uso do celular quando a bateria está no fim. Não vai garantir horas de uso, mas ajuda.

– Quando for muito importante usar o celular e a bateria estiver no fim, o jeito é acionar o modo avião. O recurso vai desligar as conexões de rede 4G, Wi-Fi, Bluetooh e até o sinal da operadora, mas poderá garantir o uso do aparelho quando realmente for necessário.

– Dica extra – Como o modo avião desliga tudo o que mais consomem bateria, acionar essa função quando for conectar o celular na tomada diminui muito o tempo de recarga.

r7.

WhatsApp tentará prever qual foto será compartilhada pelo usuário

O WhatsApp desenvolveu a função Predict Upload, que irá prever qual foto será compartilhada. A novidade tornará muito mais rápido o envio de imagens.

Enquanto a foto é selecionada no aparelho e a tela de edição é exibida, o arquivo já é processado pelo aplicativo. Isso porque o WhatsApp conseguirá identificar que a imagem está prestes a ser compartilhada.

Segundo o site Wabetainfo, o tempo entre o envio e o recebimento da mensagem será de apenas 0,0001 segundo. 

Os iPhones serão os primeiros a receber a atualização do app. Ainda não há uma previsão de algo semelhante para vídeos e GIFs.

r7

Golpe no WhatsApp usa greve de caminhoneiros para espalhar link falso

Um novo golpe no WhatsApp se aproveita da greve de caminhoneiros, em vigor no Brasil, para enganar usuários do mensageiro. A ameaça usa como isca um link malicioso que, supostamente, mostraria postos de gasolina com combustível disponível. Ao tentar acessar a lista, porém, as vítimas seriam encaminhadas a páginas de serviços pagos e aplicativos de origem duvidosa.

De acordo com informações da Kaspersky Lab, cerca de 60 mil usuários foram vítimas da fraude em menos de 24 horas. A forma de disseminação já é comum no WhatsApp – que, por ser o app de mensagens mais popular do país, virou alvo constante de cibercriminosos.

Como o golpe funciona

O ataque chega ao usuário por meio de uma mensagem no WhatsApp. O texto contém os dizeres “Aqui esta a lista dos postos que receberão gasolina hoje, confira” e um link encurtado que, em teoria, levaria à lista com os postos de gasolina que ainda possuem o combustível.

Ao acessar o endereço, no entanto, os criminosos pedem que a vítima informe a cidade e o estado em que se encontra, para que se possa acessar o conteúdo.

A lista de postos não é exibida em seguida. Depois de compartilhar o mesmo link com sua lista de contatos, ele também a redireciona para outros portais que oferecem serviços premium, páginas repletas de propaganda ou até mesmo para aplicativos de origem duvidosa, que podem danificar o aparelho.

De acordo com a Kaspersky Lab, os criminosos estão lucrando, principalmente, com as milhares de visualizações nas páginas cheias de publicidade, e também com a instalação dos aplicativos maliciosos sugeridos pela página.

Fonte: techtudo

Empresa norte-americana cria dispositivo híbrido que funciona como console, computador e smartphone

A empresa norte-americana Wonder revelou o desenvolvimento de um dispositivo móvel híbrido de console, computador e smartphone.

*Imagem meramente ilustrativa

Andy Kleinman, diretor-executivo da Wonder, disse que a empresa criou o protótipo de um aparelho capaz de executar diversas funções diferentes, de ligações telefônicas a transmissão de jogos.

Além disso, o dispositivo possui um software personalizado chamado Wonder OS, que permite overclock no processador como uma plataforma de jogos para computador e a transmissão para uma tela de TV. O dispositivo também traz serviço de assinatura com jogos, streaming de mídia e outras ferramentas de entretenimento.

Kleinman ainda comentou que, no momento, a companhia está negociando com desenvolvedores para produzir versões de jogos de computadores que funcionem no Android.

O produto, que ainda não tem nome, deve ser lançado em 2019.

A Wonder, sediada em São Francisco, nos Estados Unidos, arrecadou US$ 14 milhões em uma rodada de investimentos em 2017.

Fonte: Clube do hardware